Da expansão das redes sociais à ruína do direito à privacidade:

uma análise jurídica sobre o Big Data e seus efeitos

  • Mariana de Sales Tomaz Faculdades Integradas Vianna Júnior
  • Caroline Sampaio Benini Souza
  • Lívia França de Oliveira e Silva
  • Mylena Braga Ramires
  • Pietra de Paula Alvim

Resumo

O presente artigo teve por objetivo geral analisar como a expansão da tecnologia através das redes sociais e de ferramentas de armazenamento de dados impactou a vida privada através da problemática coleta de informações pessoais, tão expandida no século XXI, e a metodologia utilizada foi documental-bibliográfica com subsídios legais e documentais. Evidencia-se como o direito à privacidade é comprometido quando violado por esses meios que, por sua vez, vendem informações particulares de seus usuários para empresas que criam padrões, a partir dos dados coletados, com o intuito de revelar tendências a serem empregadas em estratégias digitais, gerando, assim, mais consumo e influenciando em decisões importantes, como sociais e políticas. A discussão proposta apresenta exemplos pertinentes para a observância do fenômeno em questão, como, por exemplo, o caso Cambridge Analytica e o programa Deep Packet Inspection, por meio de um estudo sobre o Big Data. Por fim, trata as consequências desses fatos e alternativas legislativas para prevenir a coleta de dados e proteger o direito à privacidade inerente a todo ser humano.

Publicado
28-05-2020