Arbitrariedade policial como mecanismo de manutenção das injustiças sociais:

massacre de Paraisópolis

  • Gabriel Ramires Lanna FIVJ
  • Antônio Rodrigues Ladeira FIVJ
  • João lucas Mendes e Silva FIVJ
  • Juan Carvalho Barcelos
  • Weber Felizardo Alvim
Palavras-chave: ARBITRARIEDADE POLICIAL, ABUSO DE AUTORIDADE, VIOLÊNCIA POLICIAL, DIREITOS HUMANOS, JUSTIÇA

Resumo

    O presente estudo realiza uma análise sobre arbitrariedade policial e os agentes passivos dessa conduta. O objetivo central deste artigo é analisar como o abuso de autoridade praticado por policiais tem maior incidência sobre determinada classe social. Para tanto, a metodologia utilizada foi pesquisa bibliográfica e documental. Ao final deste trabalho, foi possível verificar que os indivíduos pretos e pardos, com posição financeira baixa, são mais vulneráveis às práticas abusivas, constatando que os dispositivos legais em vigor nem sempre se mostram eficientes no combate a essas condutas. Além do exposto, percebe-se ainda uma falta de conhecimento acerca dos direitos por parte das vítimas, demostrando a falta de profundidade no conhecimento das normas e leis do país. 

 

Biografia do Autor

Gabriel Ramires Lanna, FIVJ

Graduando do 1º Período do Curso de Direito das Faculdades Integradas Vianna Júnior.

Antônio Rodrigues Ladeira, FIVJ

Graduando do 1º Período do Curso de Direito das Faculdades Integradas Vianna Júnior.

João lucas Mendes e Silva, FIVJ

Graduando do 1º Período do Curso de Direito das Faculdades Integradas Vianna Júnior.

Juan Carvalho Barcelos

Graduando do 1º Período do Curso de Direito das Faculdades Integradas Vianna Júnior.

Publicado
10-08-2020